Casar na Igreja – O que é importante saber?

“Casar na Igreja” não é o mes-mo que “casar no civil” ou, ainda, apenas “amigar”. Casar-se na Igreja é ato sagrado, pois é sacramento. No momento em que os namorados tomam a decisão de ficarem noivos, em vistas a um futuro casamento, deveriam refletir profundamente sobre o que pensam do casamento. Não basta apenas dizer que se amam muito e que não podem viver um sem o outro.

Para a decisão de casarem-se na Igreja Católica, deverão saber que se trata de verdadeiro ato sagrado. Aliás, a palavra Sacramento significa sinal visível e eficaz de uma ação de Deus.
Assim, para quererem o casamento na Igreja, ou seja, o Sacramento do Matrimônio, deverão saber que, por ele, Deus os unirá numa só carne, de modo que já não serão dois, mas uma só carne. E ninguém, ninguém mesmo, poderá separar o que Deus uniu.

Portanto, querer casar-se na Igreja só tem sentido quando se tem fé na Palavra de Jesus, que foi quem disse essas coisas sobre o matrimônio. Aliás, Ele disse também que se alguém se separar e se casar outra vez comete adultério. Daí, fica bem claro que casar-se na Igreja é uma só vez na vida e é para ser fiel àquela pessoa com que se casou. É para amar e respeitar, para fazer o outro feliz e é também para educar os filhos nos valores cristãos, numa fé prática, não apenas teórica.

Jovem, você que pensa em um dia se casar na Igreja, antes de pensar no sonho de “entrar com um lindo vestido branco na Igreja”, antes de pensar no terno, nas damas de honra, nos enfeites, nas fotos e filmagens, antes de pensar nos padrinhos ou na festa, pense no que significa casar-se na Igreja.

Alias, é bom que se saiba que a Igreja Católica não exige roupas luxuosas, enfeites, cerimoniais, fotos ou filmagens. O que ela exige é que os noivos tenham a compreensão clara do que Jesus Cristo ensinou sobre o casamento, para que esse não seja um ato irresponsável de duas pessoas que pensam que basta apenas estarem apaixonados para se casarem.

De mais a mais, o que adiantaria um lindo DVD ou fotos de uma cerimônia que não significou, para os dois, uma entrega real e amorosa de suas vidas, para sempre, na presença de Deus e de sua Igreja?

Assim, casar-se na Igreja não pode ser tão caro quanto se imagina, mas certamente é muito mais exigente do que normalmente se pensa, pois o verdadeiro amor é exigente e não vive de aparências ou de sentimentos superficiais.