Entrevista com Antônio Galvão do Nascimento

Galvão trabalha na RCC Viçosa desde 1991. Desde, então, trabalha principalmente em núcleos de grupo de oração, sendo que no momento participa de um núcleo de grupo de oração. Nele o seu trabalho é o de Condução de oração, ou de pregação, ou de animação, conforme a necessidade. Por duas vezes, participou da equipe de Perseverança, cujo objetivo é fazer um trabalho de acompanhamento das pessoas que acabaram de fazer a Experiência de oração.

Nestes últimos quatro anos (até o ano passado), trabalhou, durante os SEARAS, no Seminário de Dons Carismáticos. Neste Seara 2010, foi chamado para coordenar a equipe de pregação. O convite foi feito pela coordenadora da RCC-Viçosa, Adriana, juntamente com o coordenador geral do SEARA 2010, Délio.

A respeito da pregação que fez no SEARA 2010, com o tema “ESCUTAI E VOSSA ALMA VIVERÁ!”, segue um breve resumo abaixo:

Esta pregação está inserida no contexto do TEMA GERAL do SEARA 2010 “JESUS CRISTO É O SENHOR”, da seguinte forma: Se existe um Senhor, eu preciso fazer a vontade deste Senhor. Jesus é o verdadeiro Senhor. Mas existem também outros senhores. O Senhor Jesus tem toda a autoridade, dada por Deus-Pai, para mandar. Mas o nosso Deus não abre mão de nossa liberdade. Portanto, eu preciso deixar que Jesus realmente mande em minha vida. Como Jesus quer exercer o Seu Senhorio, respeitando a minha liberdade, Jesus usa da estratégia de TENTAR CONVENCER. Eu preciso reconhecer que Jesus dá ORDENS EXPRESSAS, mas este Jesus TENTA ME CONVENCER, tenta me conquistar. E Ele faz isso falando (transmitindo mensagens de formas variadas), que eu sou capaz de perceber. Estas falas, quando realmente percebidas e acolhidas, vão me influenciando gradativamente e esta influência é construtiva.

Todavia, precisamos ter consciência da existência de outras vozes (do Mal, das pessoas). Estas outras vozes também são veiculadas de tal forma que resultam em INFLUÊNCIAS SUTIS E GRADATIVAS, muito mais do que na forma de ORDENS EXPRESSAS. Estas várias vozes formam a nossa identidade, enquanto somos crianças e adolescentes. E estas vozes continuam a nos influenciar quando somos jovens, adultos ou velhos.

Colhemos frutos destas vozes. Podemos mudar gradativamente nossas concepções sobre o mundo à medida que colhemos estas vozes. E estas vozes podem até mesmo resultar em atitudes de CONFORMISMO e/ou de OBEDIÊNCIA. E nós podemos nos CONFORMAR ou até mesmo OBEDECER à voz de um determinado senhor, de uma forma não muito consciente.

Eu preciso estar convencido de que é impossível ficar completamente imune a estas variadas vozes. Eu “estou no mundo”, conforme a oração feita por Jesus a Deus-Pai em João 17,15-16. Mas eu posso constantemente me alimentar com os “MANJARES REVIGORANTES”, resultado da ESCUTA DO SENHOR JESUS (Isaías 55,2b). Estes MANJARES REVIGORANTES geram a “VIDA, E VIDA EM ABUNDÂNCIA”, desejados por Jesus para nós.

E esta ESCUTA DO SENHOR JESUS, que nos dá estes MANJARES REVIGORANTES, acontece através de vários meios:
– Estudo e oração com a Palavra de Deus;
– Palavra da Igreja; e
– Inspirações na vida de oração pessoal.

Escutar a Jesus é uma ordem de Deus-Pai (Mateus 17,5b), portanto, todos são capazes de escutar a Jesus. A colaboração que eu preciso dar é a de “PRESTAR ATENÇÃO” (Isaías 55,3).

E, para PRESTAR ATENÇÃO À VOZ DE JESUS, eu preciso identificar os fatores que dificultam que eu preste atenção à voz d’Ele. Um fator muito comum é que vivemos em tempos de SATURAÇÃO DE INFORMAÇÕES. Vivemos na era da REVOLUÇÃO INFORMACIONAL E TECNOLÓGICA, e as pessoas estão cada vez mais “CONECTADAS”, por vários meios. As informações chegam a nós com uma velocidade cada vez maior.

Uma consequência da SATURAÇÃO é a INSENSIBILIDADE, inclusive aos efeitos ruins que se colhe de determinadas vozes. É preciso entrar em um processo de seleção das vozes. É preciso priorizar as vozes que me constroem. Para isso é preciso diminuir o barulho, especialmente o BARULHO DO CORAÇÃO. É preciso almejar um SILÊNCIO DE CORAÇÃO, para aumentar a nossa percepção da VOZ SUAVE DE JESUS.

Fazer silêncio de coração não é uma capacidade do ser humano. É uma graça que se colhe devido à presença do próprio Jesus. Portanto, não posso esperar que o meu coração fique silencioso e organizado, para, que desta forma, procurar a escuta de Jesus. Eu preciso buscar a PRESENÇA DE JESUS, com mais frequência, para que Ele vá silenciando gradativamente o meu coração. Este “silêncio do coração” também significa uma REORGANIZAÇÃO DA BAGUNÇA gerada em nossos corações, em função das muitas vozes colhidas ao longo do tempo. Esta BAGUNÇA pode se dar ao nível dos sentimentos, ao nível das atitudes e, até mesmo, ao nível de minhas CONCEPÇÕES DE DOUTRINA.

JESUS quer reorganizar esta bagunça, especialmente relacionada com as concepções de doutrina. Somente assim, eu poderei estar com o coração preparado para escutar a grande verdade: “JESUS CRISTO É O SENHOR”. JESUS CRISTO MANDA EM MIM. EU DEVO ASSUMIR ESTE SENHORIO, DE FORMA PRÁTICA, SOBRE TODAS AS ÁREAS DA MINHA VIDA. Para conseguir viver esta realidade, eu preciso ter consciência dos efeitos que as variadas vozes já tiveram sobre a minha vida. Muitas vozes já causaram grande desorganização em nossos corações. E a voz de Jesus insiste constantemente em reorganizar e em construir.