Evangelho da Semana (João 20,19-23)

— O Senhor esteja convosco!
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo João.
— Glória a vós, Senhor!


19Ao anoitecer daquele dia, o primeiro da semana, estando fechadas, por medo dos judeus, as portas do lugar onde os discípulos se encontravam, Jesus entrou e, pondo-se no meio deles, disse: “A paz esteja convosco”.
20Depois dessas palavras, mostrou-lhes as mãos e o lado. Então os discípulos se alegraram por verem o Senhor.

21Novamente, Jesus disse: “A paz esteja convosco. Como o Pai me enviou, também eu vos envio”.
22E, depois de ter dito isso, soprou sobre eles e disse: “Recebei o Espírito Santo. 23A quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados; a quem não os perdoardes, eles lhes serão retidos”.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

Os discípulos haviam fechado as portas, movidos pelo medo. Jesus entra, deseja-lhes a paz, dá-se a conhecer pelos sinais de sua paixão e morte por amor, envia-os em missão, e sopra sobre eles para que recebam o Espírito Santo. Tudo em uma sequência que faz sentido em nossa vida no dia-a-dia, quando deixamos que a Palavra de Deus oriente a nossa caminhada.

O Verbo criador que, no princípio, soprou nas narinas do homem o sopro da vida (Gn 2,7), esse mesmo Verbo vem a este mundo, na plenitude dos tempos: Jesus ressuscitado que aparece aos discípulos, sopra sobre eles e diz: “Recebei o Espírito Santo”.

A Bíblia nos diz que, no princípio, tudo era desolação, abismo, trevas, imensidão de águas, sobre as quais pairava o Espírito de Deus (Gen 1,1-2). Esta imagem nos mostra que, por maior que seja o caos que às vezes se estabelece em nossas vidas, fazendo-nos fechar o coração para inúmeras situações, movidos pela desconfiança e pelo medo, Deus nunca está ausente. O seu Espírito é a certeza de que a criação nunca está privada da presença do seu Criador, nunca está abandonada, entregue a si mesma ou ao poder de espíritos maléficos.

Nem poderia ser diferente, pois fomos criados pelo Amor e para o Amor, e toda a obra de salvação realizada por Jesus tem este objetivo: restaurar em nós, pelo Espírito Santo, o amor do Pai que perdoa, fortalece,infunde sabedoria e todos os dons necessários, a fim de que, libertados, possamos ser canais de Sua graça para a libertação daqueles que Ele mesmo coloca em nosso caminho.

“O amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado” (Rom 5,5).
Quando damos liberdade ao Espírito Santo para agir em nossas vidas, por maiores que sejam os nossos problemas, independente das dificuldades que estejamos enfrentando ou venhamos a enfrentar, Ele nos enche de luz e de amor, de força e de paz, e envia-nos em missão, concedendo-nos a graça de ver a obra de Deus acontecer em nossas vidas e na vida dos outros.

O amor de Deus, derramado em nossos corações pelo Espírito Santo, torna-nos capazes de viver as palavras do Senhor: “amai vossos inimigos, fazei o bem aos que vos odeiam, orai pelos que vos maltratam e perseguem. Deste modo sereis os filhos de vosso pai do céu” (Mat 5,44-45).

Daí, só nos resta abrir o coração para acolher este Espírito e nos prepararmos para a vida nova que Ele tem para cada um de nós.

“Como são numerosas, Senhor, tuas obras! Tudo fizeste com sabedoria. Mandas teu Espírito, e assim renovas a face da terra” (Salmo 103,24-30).

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, como era no princípio, agora e sempre. Amém!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>