Evangelho da Semana (Mateus 2,1-12)

— O Senhor esteja convosco!
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo Mateus .
— Glória a vós, Senhor!


1Tendo nascido Jesus na cidade de Belém, na Judeia, no tempo do rei Herodes, eis que alguns magos do Oriente chegaram a Jerusalém, 2perguntando: “Onde está o rei dos judeus, que acaba de nascer? Nós vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorá-lo”.

3Ao saber disso, o rei Herodes ficou perturbado, assim como toda a cidade de Jerusalém.

4Reunindo todos os sacerdotes e os mestres da Lei, perguntava-lhes onde o Messias deveria nascer.

5Eles responderam: “Em Belém, na Judeia, pois assim foi escrito pelo profeta: 6E tu, Belém, terra de Judá, de modo algum és a menor entre as principais cidades de Judá, porque de ti sairá um chefe que vai ser o pastor de Israel, o meu povo”.

7Então Herodes chamou em segredo os magos e procurou saber deles cuidadosamente quando a estrela tinha aparecido. 8Depois os enviou a Belém, dizendo: “Ide e procurai obter informações exatas sobre o menino. E, quando o encontrardes, avisai-me, para que também eu vá adorá-lo”.

9Depois que ouviram o rei, eles partiram. E a estrela, que tinham visto no Oriente, ia adiante deles, até parar sobre o lugar onde estava o menino.

10Ao verem de novo a estrela, os magos sentiram uma alegria muito grande. 11Quando entraram na casa, viram o menino com Maria, sua mãe. Ajoelharam-se diante dele, e o adoraram. Depois abriram seus cofres e lhe ofereceram presentes: ouro, incenso e mirra.

12Avisados em sonho para não voltarem a Herodes, retornaram para a sua terra, seguindo outro caminho.

– Palavra da Salvação.
– Glória a vós, Senhor.

Neste Domingo a Igreja celebra a Epifania do Senhor.

Epifania significa aparição, manifestação divina. É o Senhor que se faz carne no seio de uma Virgem, e vem morar no meio de nós, trazendo a salvação, não somente a um povo, mas a toda a humanidade, aqui representada pelos Reis Magos.
O Deus que adoramos não se manifesta mais como antigamente, somente a alguns privilegiados, mas, em Jesus Cristo, todos temos acesso à sua presença libertadora.

É bem verdade que, assim como Herodes, muitos preferem ignorar a sua presença, e até eliminá-la se possível fosse, a fim de não se comprometerem com ideais e valores diferentes daqueles com os quais já estão acostumados. O próprio Jesus, no exercício de sua vida pública, já alertou-nos que “quem tentar salvar a sua vida, perdê-la-á. Aquele, porém que a perder, por causa do Reino, reencontrá-la-á” (Mt 10,39).

É , pois, loucura não aceitar o presente que o Senhor nos concede, de graça, por pura misericórdia, dando-se a nós como luz a iluminar nossas trevas, impedindo que nossas vidas se tornem um caos, vazias e sem forma, como no início da criação.

Todos nós cristãos, neste dia de hoje, devemos render graças a Deus Pai pela manifestação de seu Filho Jesus, que nos trouxe a salvação, e não permitiu que o mal tivesse a última palavra em nossa existência.

Precisamos, agora, a exemplo dos Reis Magos, abrir-lhe o nosso coração e oferecer-lhe o que temos de mais valioso: primeiramente nossa própria vida, assim como as pessoas que amamos e os bens que já recebemos de Suas mãos. Ofereçamos-lhe, também, nosso trabalho, nossos projetos e sonhos, e peçamos-lhe a graça de viver cada dia buscando o que Lhe agrada, o que contribui para a Sua glória, tudo que possa levar outras pessoas a também desejarem conhecê-lo e assumir seus ensinamentos.

E que o Senhor nos ajude a mudar de caminho sempre que percebermos que a Sua presença em nós estiver sendo ameaçada pela tentação do desânimo, comodismo, mágoas, ressentimentos, inveja, orgulho, desavenças; outros Herodes, tentando matar Jesus em nosso coração.

Que a Virgem Maria esteja conosco, seus filhos e filhas, na estrada da vida rumo ao Pai, cuidando de nós como cuidou do seu Menino Jesus, protegendo-nos do mal e guardando-nos em seu coração. Amém!