Evangelho da Semana: Jo 3, 14-21

Antes da nossa leitura deste domingo rezemos: Sabemos Senhor que a tua palavra é luz para os nossos passos e sob a tua luz desejamos caminhar. Por isso te pedimos enviai o vosso Espírito e dai-nos clareza acerca do que deseja nos dizer através desta palavra. Fortalecei nossa decisão para que possamos optar sempre pela tua palavra. Uma vez que “só Tu Senhor tens palavras de vida eterna”

Novo tempo Litúrgico

Estamos na quaresma. Tempo de oração, jejum e esmola. E neste clima caminhamos mais esta semana. Avançamos na Campanha da Fraternidade, com o tema: FRATERNIDADE E SEGURANÇA PÚBLICA e com o Lema: “A paz é fruto da justiça” (Is 32, 17).

Neste final de semana importância do crer e no testemunho de amor do Pai para conosco, pois nos deu seu único filho para que fossemos salvos pela sua morte na cruz.

Evangelho de 22/03/09 – Jô 3, 14-21 (Transfiguração do SENHOR)

— O Senhor esteja convosco!
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Marcos.
— Glória a vós, Senhor!

14. Como Moisés levantou a serpente no deserto, assim deve ser levantado o Filho do Homem, 15. para que todo homem que nele crer tenha a vida eterna. 16. Com efeito, de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. 17. Pois Deus não enviou o Filho ao mundo para condená-lo, mas para que o mundo seja salvo por ele.

18. Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado; por que não crê no nome do Filho único de Deus. 19. Ora, este é o julgamento: a luz veio ao mundo, mas os homens amaram mais as trevas do que a luz, pois as suas obras eram más. 20. Porquanto todo aquele que faz o mal odeia a luz e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas. 21. Mas aquele que pratica a verdade, vem para a luz. Torna-se assim claro que as suas obras são feitas em Deus.

– Palavra da Salvação.
– Glória a vós, Senhor.

Levantar o filho do homem

Este texto nos leva a refletir no destino final de Jesus ao permanecer fiel até fim da sua missão terrena, ou seja, a sua morte na cruz e com isso trazer a todo o gênero humano a salvação, assim como foi a serpente outrora no deserto.

Somos então convocados para que, diante das realidades de morte, de ameaça, levantemos a Cristo alto, bem alto e então todos os que olharem para Ele recebam a salvação. Como missionários de Jesus Cristo no meio universitário hoje somos chamados a levantarmos a Cristo, através do nosso testemunho, da nossa palavra consistente ao sermos interpelados pelas ideologias de morte, gente que deseja se envolver nas questões que demandam soluções na universidade e na sociedade.

Ao meditarmos no salmo 120, encontramos o salmista salmodiando. “Para os montes levanto os olhos: de onde me virá socorro? O meu socorro virá do Senhor, criador do céu e da terra”.

Também em alguns momentos de nossa caminhada podemos estar perecendo diante das dificuldades da vida acadêmica, ou do trabalho, principalmente os recém formados, na busca do tão sonhado emprego. Não desanimemos diante das ameaças das serpentes, ao contrário confiemos no Cristo levantado sobre o madeiro – Ele já pagou o preço da nossa libertação/salvação.

Crer

Todo o que Nele crer não pereça,.. Crer não é um mérito nosso, ao contrário do que muitas vezes acontece na universidade ou no trabalho, onde você é recompensando com uma melhor nota, ou uma promoção pelo que se faz a mais, ou melhor. A nossa fé, a graça de crer é um dom de Deus – ensina São Paulo quando escreve aos Efésios (cf.2,8). Se é um dom, devemos então pedi-lo, praticá-lo, exercitá-lo, pois assim Deus nos dá e nós o faremos crescer através do uso deste maravilhoso dom.

Gilberto Gil já cantou no passado: “andar com fé eu vou, porque a fé não costuma falhar não” , mas qual fé se deseja andar com ela? Não se trata de apenas crer. Para receber a salvação, é preciso crer em Jesus, na sua doutrina, nos seus ensinamentos, crer que Ele é realmente o filho de Deus vivo (cf. Mt, 16,16).

Para que a missão de evangelizar o meio universitário seja frutuosa é necessária uma overdose de fé, uma certeza do chamado, do desejo de Deus, da capacitação dEle para o desempenho da missão. Isso tem acontecido em muitas realidades universitárias com o derramamento do Espírito Santo. Com seus dons nos tornamos arautos da evangelização nas universidades e no trabalho, como profissionais de Deus, a serviço dEle.

É preciso que cultivemos então uma fé comprometida com a construção de um mundo novo, renovado em seus valores e conceitos. Não uma fé intimista, muito diferente da fé produzida como fruto da intimidade, uma fé que nos faz sonhar hoje com as universidades renovadas, repletas da doutrina de Jesus (cf. At 5,28).

Deus amou

Só quem experimentou poderá testemunhar o que é o amor de Deus. Isso digo por mim mesmo, pois, foi uma frase dita por uma amiga relatando esta realidade que mudou a minha vida. “Jesus te ama” me disse esta amiga em 1982. Na ocasião eu estava envolvido com as drogas, com a prostituição, e nada de religião me atraia. Mas estas palavras me foram ditas por alguém que vivia esta realidade ser uma pessoa amada por Deus – estas palavras entraram em mim e mudaram a minha vida. São João exorta-nos a “Considerai com que amor nos amou o Pai, para que sejamos chamados filhos de Deus. E nós o somos de fato” (cf. I Jô 3, 1) e isso de fato foi a coisa mais linda que já me aconteceu e beneficiou a mim e a tantos outros nas mais variadas realidades.

Jamais fui merecedor desta graça, ser amado por Deus, mas ELE o fez e faz por iniciativa Dele, e é tamanho este amor que nos envia seu único filho para morrer numa cruz como sinal deste seu amor. E a esperança não engana. Porque o amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado. (cf Rm 5,5)

Vivenciar esta graça, a de ser amado por Deus, é algo necessário ao gênero humano, e eu diria até que se houvesse uma única coisa a ser presenteada a alguém, que ele receba esta experiência, a dor amor Deus.

Devemos promover esta experiência no meio universitário e faremos isso vivendo a nossa identidade de carismáticos, levando os nossos irmãos a experiência do Batismo do Espírito. Todas as oportunidades que tivermos de rezar por nossos irmãos que o façamos e peçamos a Deus pela força do seu Espírito que nossos irmãos possam receber esta graça,a de experimentarem a profundidade, a grandeza, a largura do amor de Deus por nós.

Prática a verdade

Uma das coisas lindas que nos deixou a igreja foi o testemunho de vida de Dom Luciano Mendes, que por muitos anos foi arcebispo de Mariana- MG, onde muitos dos nossos projetos e motivações foram gerados. Dias antes da sua morte ele esteve em um programa de televisão na Rede Vida e a última pergunta do entrevistador foi: O senhor mentiu alguma vez aqui no programa? E ele olhou firmemente para a câmera e disse: eu nunca menti na minha vida. Esta também é uma cena forte da qual jamais poderá se esquecer quem a viu. Assim percebe-se como esta figura tão querida e sinal vivo do reino de Deus entre os homens ganhou notoriedade mundial, pois vivia a prática da verdade e sabia a força da verdade, pois só ela pode realmente libertar (cf. Jô 8,32).

Também é missão das universidades renovadas formarem pessoas comprometidas com a verdade, com a prática da verdade em nosso dia-a-dia, conosco mesmo, com nossos pais, nossos compromissos. Desejo adverti-los ainda, que o tempo da quaresma é um bom tempo para retirarmos a prática da mentira de nosso meio, mesmo aquelas mentirinhas que aprendemos quando crianças e muitas vezes nos faz não sermos verdadeiros com nossos irmãos e compromissos hoje.

Reflexão final

Levantar a Cristo como sinal de salvação no âmbito universitário é um desafio e ao mesmo tempo uma forma de oferecermos a libertação a todos aqueles que passam por dificuldades na universidade e no trabalho. NÃO TENHA MEDO SE SER TESTEMUNHA, DE LEVANTAR A BANDEIRA DE JESUS CRISTO DIANTE DE SEUS COLEGAS DE TURMA, PROFESSORES, COLEGAS DE TRABALHO,…

Qual é a minha fé? Em quem realmente acredito? O que posso fazer a partir de uma certeza que nasce no mais intimo do meu ser e me envia aos encontro dos meus irmãos, nas mais varias realidades e desafios? A fé é um dom, é preciso pedir! PEÇA-O AGORA!

O amor de Deus por você é único, individual, pessoal, Ele te ama como você é, com seus pecados, fragilidades, vícios… E foi por isso que o Pai deu seu filho único, como prova do seu amor por nós, para nos libertar/salvar. DEIXE AMAR POR ELE, SERÁ UMA EXPERIENCIA ÚNICA EM SUA VIDA!

Falar a verdade, viver a verdade será sempre a melhor opção, pois não há nada que seja mentiroso que um dia não virá às claras. Universitários renovados, profissionais do reino são pessoas comprometidas com a verdade. ESSA É TAMBÉM NOSSA VOCAÇÃO.

O USO DA VERDADE FORJA A HONRA DE UM HOMEM !