Maria Cheia de Graça

Maria Cheia de Graça
Maria Cheia de Graça

Hoje, Deus nos convida a mergulhar nas profundezas do amor de Maria. Vamos aprender com Maria como ser paciente e bondoso. Como dizer sim a Deus sem medo. Como viver verdadeiramente com olhar de mãe. Durante a leitura deste artigo e para sempre, convido vocês a se entregarem a Maria. Maria que é a mãe da Graça. Mãe de Deus.

Antes de continuarmos esta leitura, convido você a pegar a Palavra de Deus no Evangelho de São Lucas 1-39-44;

39. Naqueles dias, Maria se levantou e foi às pressas às montanhas, a uma cidade de Judá. 40. Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. 41. Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. 42. E exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. 43. Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor? 44. Pois assim que a voz de tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança estremeceu de alegria no meu seio.

Como vimos na Palavra, Maria se levantou, ou seja, se colocou a serviço. Não ficou de braços cruzados. Maria havia recebido a notícia de que seria a Mãe de Jesus. Então, ela poderia ter pensado: “Vou ficar quieta para cuidar de minha gravidez”. Mas Maria não pensou assim. Tanto que “Se levantou”.

Maria ficou 3 meses ajudando Isabel com os serviços da casa. Meu Deus! Maria estava grávida da mesma forma que Isabel! Quando Maria se levanta; ela está dizendo. “SIM… Não sei o que me espera, não sei o que Deus tem para minha vida. Mas eu digo SIM. Digo sim porque eu sei para quem estou servindo.”

Muito bonito este ato de Maria que nos ensina muito. Quantas vezes nós estamos em casa sentados no sofá esperando as coisas acontecerem em nossa volta. Sabemos de tantas atrocidades que acontece pelo mundo afora. Ou mais próximo, em nossa cidade, em nosso bairro em nossa rua. E o que fazemos? Ficamos sentados. Já Maria o que faz? Se levanta. Quantas vezes somos chamados por Deus para servir e o que fazemos? Damos desculpas para Deus. “Eu não posso por isso por aquilo… Eu não posso porque tenho filho pequeno”, ou então: “Ah, quando eu me aposentar eu aceito, agora não dá… Não tenho tempo”. Porém, Maria não faz nenhum questionamento. Maria se levanta.

Maria se levantou por vários motivos. Mas um deles eu quero destacar agora: Maria havia ouvido do Anjo Gabriel: “Ave, cheia de graça”, ou seja ela é Maria, a Cheia de Graça. Então, Maria deve ter pensado: “Eu não sou uma represa. Não posso armazenar a Graça de Deus. Vou me levantar e ir correndo para a casa de Isabel.”

O desejo de Maria era compartilhar a Graça de Deus. Ela queria que Isabel e a Criança (João Batista) sentissem o que ela estava sentido. Por isso que no versículo 41 diz: “Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio”.

Outro ponto interessante, neste texto do autor sagrado Lucas, é a ação de ir correndo de Maria. Maria foi às pressas para a casa de Isabel. Quando recebera a notícia da gravidez de Isabel, ela poderia ter dito: “Ok eu vou daqui a pouco”. Mas não; Maria não se acomodou. Pelo contrário, Maria foi correndo!

Quando nós recebemos um convite para ajudar alguém ou para servir na Igreja. Qual é a nossa atitude? Nos levantamos? Ou ficamos sentados reclamando? Fazemos as coisas reclamando? Fazemos depois? E Maria? Como que Maria fez? Se levantou e foi correndo.

Maria não teve medo de aceitar o desafio de ser mãe de Jesus e de ajudar Isabel. Isso só aconteceu porque Maria é a Cheia de Graça. Maria é a mãe da Graça. Maria é a mãe de Jesus. Maria não teve medo de entregar seu filho na cruz. Sabe por que? Porque ela sabia para quem O estava entregando. Quantas vezes não nos entregamos à Deus por medo. No entanto, hoje Maria nos ensina e nos convida a nos entregarmos à Deus. Sem medo. Um convite para consagramos o nosso coração a Deus de forma definitiva, pois sabemos de quem o nosso coração pertence. Sem medo podemos nos entregar a Deus. Com ajuda e exemplo de Maria podemos fazer isso.

É muito bom saber que, muitas vezes, agimos como Maria, não é verdade? Quantas vezes, somos motivados pelo Espírito Santo e sentimos um ardor no peito que não conseguimos ficar parados. Temos o desejo de ajudar alguém, o desejo de amar, o desejo de nos colocar de pé. Isso acontece quando estamos cheios do Espírito Santo. Acontece quando estamos cheios de Graça. Como Maria.

Você já se sentiu assim? Não estou falando que é para agir como um imprudente que se atira de um barranco sem medir o perigo. Mas sim com audácia de quem sabe: “se eu não fizer o que devo, ninguém me pode substituir”. Ninguém poderia substituir Maria. Ninguém pode nos substituir em nosso serviço enquanto Cristão.

É a valentia de ir por onde, talvez, possa incomodar-me mais, mas que ao mesmo tempo me faz ir por onde o outro mais necessita. Sejamos valentes. Sejamos audazes. Caminhemos pela região montanhosa.

Convido agora você a rezar esta oração:
Eu vos saúdo ó Maria cheia de graça. Das vossas mãos voltadas para o mundo;
Graças chovem sobre nós. Nossa Senhora das Graças. Vós sabeis quais são as graças que são mais necessárias para nós. Mas eu vos peço, de maneira especial, que me concedais esta graça que vos peço com todo fervor da minha alma. Jesus é todo poderoso e vos sois mãe Dele. Por isso, Nossa Senhora das Graças, confio e espero alcançar o que te peço. Amém.