Papa expressa alegria por tratado que proíbe bombas de fragmentação

Papa expressa alegria por tratado que proíbe bombas de fragmentação

Da Redação, com Rádio Vaticano

Após a oração mariana do Angelus, o Papa Bento XVI expressou sua alegria pela entrada em vigor, neste domingo, 1º, da Convenção contra as bombas de fragmentação que causam danos inaceitáveis aos civis. O Santo Padre pensou, sobretudo, nas pessoas que sofreram e continuam sofrendo graves danos físicos e morais, e até mesmo a perda da própria vida por causa dessas armas insidiosas, cuja presença no solo, dificulta a retomada das atividades cotidianas de populações inteiras.

O Papa exortou todos os Estados a aderirem a esta Convenção, com a qual “a comunidade internacional demonstrou sabedoria, visão e capacidade de exercer uma importante conquista no campo do desarmamento e do direito humanitário internacional”.

“Espero que se continue sempre com mais vigor seguindo este caminho em favor da defesa da dignidade e da vida humana, da promoção do desenvolvimento humano integral, do restabelecimento de uma ordem internacional pacífica e da realização do bem comum de todas as pessoas e de todos os povos”, ressaltou o Santo Padre.

Até ao momento 107 países assinaram a Convenção, interditando a produção, o uso, o armazenamento e o transporte destas armas de munições. As bombas de fragmentação contêm um dispositivo que, ao abrir-se, liberta um grande número de pequenas bombas, as quais permanecem nos locais atingidos durante vários anos, podendo explodir a qualquer momento.
FONTE: www.cancaonova.com