Sagrado Coração de Jesus

No Sagrado Coração de Jesus, encontramos tudo o que nos é necessário para pontuar nossa caminhada nesta existência. Além de fortalecer a espiritualidade do coração, lugar do acolhimento e da gratuidade, reforçamos a idéia da misericórdia para vencer o vírus do egoísmo. De fato, o Coração do Senhor pulsa nos corações de quantos o acolhem e re-atualizam seu gesto salvífico, reconhecendo-O necessitado na figura de cada pessoa humana que atravessa esta história.

Marcado pelas festividades do Sagrado Coração, o mês de junho nos ajuda na centralização do Cristo como único Salvador.

O Apostolado da Oração, em comunhão eclesial, é o que articula inúmeras atividades que facilitam o aprofundamento dos mistérios da fé na liturgia e na vida. Os pequeninos, prediletos do Cristo, sobem os degraus do altar cantando entusiasmados. No gesto do desagravo, ou da coroação da imagem de Nosso Senhor, encontramos uma catequese que realça a importância do amor traduzido em reparação e reconhecimento de quanto Deus nos ama. É uma época de interessantes eventos.

À guisa de para-liturgia, temos o ato de desagravo ou a coroação da imagem do Sagrado Coração. As crianças que protagonizam tal gesto fazem o ofertório em prol da Pastoral Carcerária e dos recuperandos da APAC (Associação de Proteção e Assistência aos Condenados) – “Estive preso e você veio me visitar” (Mt 25, 36);

Ao desenrolar das festividades, além da Primeira Sexta-feira, temos a Festa Litúrgica do Sagrado Coração de Jesus, sob a liderança do Apostolado da Oração que, por sua vez, promove ainda sua Hora Santa Mensal.

A espiritualidade do Sagrado Coração de Jesus tem seus fundamentos no episódio do Calvário: “Olharão para aquele que traspassaram” (Jo 19, 3). É nesta fonte de graças que beberam tantos místicos ao longo da História, máxime santa Margarida Maria Alacoque, uma jovem religiosa francesa. É daí que surge, a partir de iniciativas dentro de um seminário jesuíta, o APOSTOLADO DA ORAÇÃO. Sua presença em nossas comunidades tem um papel fulcral, pois lida com o coração da ação evangelizadora, ou seja, a oração. Como verdadeiro “pára-raios”, sua atuação garante-nos os resultados da caminhada pastoral.

De outubro a junho, realizamos a novena das primeiras sextas-feiras. Julho, agosto e setembro formam um belo tríduo. Foi o que aprendi com Florípes Dornelas de Jesus, a Lola. Usando sua expressão, concluímos que, deste modo, o ano inteiro será sempre dedicado ao SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS!