Vida nova em Cristo

Na carta de São Paulo aos Colossenses, no capítulo 3, 1-10, o apóstolo nos chama a atenção para essa vida nova que nos foi conquistada por Cristo na cruz. Vida essa que temos a opção de aceitar ou não e, caso aceitemos devemos deixar de lado tudo aquilo que é mundano e buscar as coisas do alto. (cf. Col 3, 1-2).

Quantas vezes em nossa vida, damos sim a essa vida nova mas não queremos deixar nossos vícios, nossa vida velha. Se não nos abrirmos verdadeiramente para viver uma vida nova, não ressuscitamos verdadeiramente com Cristo pois, Cristo, quando ressuscitou, nos deu a força necessária para que possamos abrir mão da vida velha, nos despindo do homem velho com seus vícios, para nos revestir deste homem novo que a cada dia vai se renovando no caminho da santidade, à qual todos somos chamados.

Com certeza não é fácil deixar essa vida velha para trás porque, como na própria palavra diz, esta vida é uma vida cheia de vícios que, mesmo sendo prejudiciais nos acostumamos com eles e, se temos a certeza de que Cristo morreu e ressuscitou por nós,  já somos mais que vencedores na busca por essa vida nova pois Ele já a conquistou pra nós. Que possamos então fazer a nossa parte que é nos abrir e deixar que Cristo nos dê a graça de sermos a cada dia menos nossos, para sermos a cada dia mais D’Ele. Dessa forma, ao chegar no fim da nossa vida poderemos dizer como São Paulo disse em Gal 2, 20 “Eu vivo, mas já não sou eu; é Cristo que vive em mim.”

——————————————————–
Paulo Francisco de Araújo
Grupo de Oração Nossa Senhora de Fátima
Viçosa – MG