“A alegria do Senhor é a nossa força, nossa força é o Senhor Jesus”

O que é essa alegria? Onde poderemos encontrá-la?

A Palavra de Deus nos mostra de diversas maneiras como é essa alegria: São Paulo, mesmo prisioneiro, acorrentado, sofrendo no cárcere nos ensina que a verdadeira alegria vem de dentro para fora, do nosso interior. O que causa essa alegria é ter a certeza de que somos amados pelo Senhor, pois foi a certeza de ser amado por Deus que mudou a sua vida a tal modo que ele exortou aos Filipenses: “Alegrai-vos sempre no Senhor, repito, alegrai-vos” (Filipenses: 4,4)!

O Papa Bento XVI nos fala que “a alegria nasce do amor”. Nós precisamos fazer essa experiência, para vivenciar a verdadeira alegria, pois não poderemos encontrá-la nos bares, nas “noitadas”, nas bebidas alcoólicas, nas drogas, no adultério, no pecado, na vida que o mundo nos oferece…

A verdadeira alegria não passa, porque a fonte da verdadeira alegria é Deus. Precisamos estar centrados N’ele, buscar uma maior intimidade com Ele, abandonando a nossa “vida velha” e buscando incansavelmente viver a santidade, alimentando-nos da Palavra de Deus, da oração e consequentemente nos tornaremos repletos do Espírito Santo.

Muitas vezes, nós nos separamos de Deus, o deixamos fora de nossas vidas, das nossas decisões; enchemos o nosso coração de amarguras, ressentimentos, mágoas, preocupações… O pecado, as lembranças e “marcas” do passado nos entristecem e até podem nos fazer cair, mas se cairmos tem como nos levantar. Deus nos ama de tal maneira, que nos deu a Graça do arrependimento, da contrição, da confissão dos nossos pecados, para sempre termos a força necessária para recomeçar.

São Francisco de Assis nos ensina a não cultivar a tristeza em nossos corações, porque “a tristeza é a filha predileta do demônio. A maior alegria do diabo é que os filhos de Deus se entreguem a tristeza: assim ele poderá flagelar os escolhidos do Senhor à vontade”.

A nossa vida pertence a Deus. Hoje Ele vem nos exortar a viver um dia de cada vez, para que a vontade D’ele se cumpra em nossas vidas. Deus é o Senhor das nossas vidas. Estamos sob seu Senhorio, sob a sua vontade, sob os seus desígnios. Não precisamos ficar aflitos e ansiosos.

Os caminhos para viver o Dom da Alegria são os mesmos que nos levam a viver uma vida de santidade: arrependimento e confissão dos pecados; oração pessoal e comunitária; estudo da Palavra; adoração; participação na santa missa, Eucaristia; fidelidade a Deus e a nossa Igreja. Assim estaremos cada dia mais unidos a Deus e mesmo que vierem provações, tribulações… Permaneceremos alegres e confiantes, porque o motivo da nossa alegria é Deus.

Santa Tereza D’Ávila nos ensina a confiar em Deus: “nada te perturbe, nada te espante, tudo passa, só Deus não muda, a paciência tudo alcança, quem Deus tem, nada lhe falta”!

Confiemos em Deus. Vivamos a alegria de sermos filhos amados por Ele. Deixemos-nos conduzir por esse amor bondoso, misericordioso que tudo pode mudar. Deus nos ama do jeito que nós somos e estamos. Abramos-nos. Desarmemos-nos. Entreguemos-nos a esse amor com a confiança de que somos amados e tenhamos a certeza de que Deus estará conosco em todos os momentos dando-nos a tão sonhada alegria verdadeira.

“A alegria do Senhor é a nossa força” (Neemias: 8,10). Hoje, amanhã e sempre.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.