Evangelho da Semana (Mateus 16,21-27)

— O Senhor esteja convosco!
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo, + segundo João.
— Glória a vós, Senhor!


Naquele tempo, 21Jesus começou a mostrar a seus discípulos que devia ir a Jerusalém e sofrer muito da parte dos anciãos, dos sumos sacerdotes e dos mestres da Lei, e que devia ser morto e ressuscitar no terceiro dia.
22Então Pedro tomou Jesus à parte e começou a repreendê-lo, dizendo: “Deus não permita tal coisa, Senhor! Que isso nunca te aconteça!”

23Jesus, porém, voltou-se para Pedro e disse: “Vai para longe, Satanás! Tu és para mim uma pedra de tropeço, porque não pensas as coisas de Deus, mas sim as coisas dos homens!”
24Então Jesus disse aos discípulos: “Se alguém quer me seguir, renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga. 25Pois, quem quiser salvar a sua vida vai perdê-la; e quem perder a sua vida por causa de mim, vai encontrá-la.
26De fato, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro, mas perder a sua vida? O que poderá alguém dar em troca de sua vida? 27Porque o Filho do Homem virá na glória do seu Pai, com os seus anjos, e então retribuirá a cada um de acordo com sua conduta”.

– Palavra da Salvação.
– Glória a vós, Senhor.

No evangelho de hoje somos convidados a refletir sobre duas grandes lições. E a primeira delas quem nos ensina é Pedro que ao ouvir Jesus anunciar o sofrimento pelo qual estava prestes a passar, por não compreender o que Jesus dizia Pedro acaba se antecipando e pedindo a Deus que não permitisse tal sofrimento.

De modo semelhante, ao passarmos por um tempo difícil em nossa vida e não compreendermos o seu propósito, nossa tendência natural é querer que ele, imediatamente, se encerre, o que nos aproxima das ações de Pedro. Assim, passamos a empregar toda nossa força para tentar repelir de nós este momento ao invés de pedir a Deus que nos dê o discernimento e a serenidade para melhor passarmos por ele.

Penso que esta nossa tendência, talvez, possa ser comparada ao que bem cantou Caetano Veloso em uma de suas canções: “É que Narciso acha feio o que não é espelho”, expressando com isso, nosso estranhamento em relação àquilo que não nos é familiar e que, por isso, repelimos. Em muitos momentos de nossa vida quando não compreendemos o que se passa conosco e/ou com aqueles que amamos acabamos nos comportando de modo parecido.

Neste mesmo contexto, porém dando continuidade às lições retiradas do evangelho de hoje temos outro ensinamento de Jesus que, por sua vez, trata de nos chamar a atenção para a valorização daquilo que, verdadeiramente, é importante em lugar de ficarmos olhando e sofrendo por aquilo que passa.

É, então, que Jesus afirma: “[…] que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro, mas perder a sua vida?” Corremos tanto durante todo o dia por causa de nossos estudos, trabalho e tantos outros afazeres que podemos não nos atentar para Deus que tudo tem providenciado para o nosso bem.

Por fim, peçamos a Deus que nos ajude a permanecer firmes ao seu lado para que, há seu tempo, as coisas cheguem a seu lugar e nos ajude, também, a empregar nossa vida e esforços naquilo que de fato nos dará vida.