Homilia – Missa dia 12/02/2024 (Segunda-feira)

A homilia do dia 12 de fevereiro de 2024 foi sobre o Evangelho de São Marcos capítulo 8, versículos 11 ao 13. Nele, os fariseus, vieram questionar Jesus, não com o real interesse em conhecer a verdade que Ele ensinava, seus corações não estavam abertos para acolher os ensinamentos de Cristo, eles queriam, maldosamente, colocar Jesus a prova.

Hoje, muitas pessoas são como esses fariseus, seus corações não estão abertos para acolher os ensinamentos e nem a Boa Nova de Jesus Cristo, isso as leva a questionar a doutrina da Igreja e muitas vezes pressionar e questionar aqueles que pregam a palavra de Deus.

No Evangelho, os fariseus pedem um sinal do Céu, sinal esse que Jesus poderia facilmente dar, mas Ele se nega, porque sua preocupação não era o que aqueles homens pensavam dEle, não era agradar o mundo, muito pelo contrário. Muitos são aqueles que querem atacar a fé, que propagam valores contrários  ao Evangelho, mas aqueles que creem no Senhor não têm medo dos que podem matar o corpo, ou dos que podem humilhar ou desmoralizar, aqueles que tem fé não estão preocupados em agradar aos homens, mas procuram cumprir a vontade de Deus em tudo.

Aqueles que creem não comungam com o pecado, com o mal, com a injustiça, com a exploração dos indefesos, com a pornografia, com a imoralidade, com a devassidão nem com nenhum tipo de pecado do mundo, mas, batizados pelo Espírito Santo, procuram fazer a vontade de Deus. Sem desanimar diante dos sofrimentos que aqueles que não querem abraçar a fé podem impor.

Jesus, por fim, deixa os fariseus e se dirige para outra margem, para continuar anunciando o Evangelho e a boa nova do Reino de Deus. Seguindo seu exemplo, não podemos parar de anunciar Jesus Cristo e seu Evangelho, não podemos parar de anunciar a Salvação, a Ressureição de Nosso Deus, o batismo no Espírito.  Não podemos parar diante daqueles que não creem, a experiência com o Espírito Santo precisa ser levada ao mundo, pois a sua Graça pode transformar vidas.

Não se pode ter medo daqueles que não vão entender, daqueles que vão criticar, falar mal ou mesmo  humilhar, não se pode ter medo de anunciar aquele que é o Caminho, a Verdade e a Vida.

Quando estivermos diante dos tribunais, não precisamos temer, pois o Espírito Santo falará através de nós. Deus sempre passa na frente, aqueles que confiam no Senhor não precisam ter medo daqueles que são capazes de perseguir, que são contra os valores e princípios do Evangelho, pois o Senhor vai a nossa frente para que nós não desanimemos.

Padre Carlos ainda ressaltou que somos chamados a anunciar o Senhor, anunciar Jesus e dar testemunho com a nossa vida, pois Deus quer usar de nós para alcançar muitos corações, usar de nós para que nossa família, amigos, colegas de trabalho e tantas outras pessoas com as quais convivemos se convertam e conheçam Jesus, precisamos ir para a outra margem anunciar Jesus.

Por fim, o padre falou sobre as sete verdades do bambu, que não se quebra diante das tempestades porque ele é humilde e se reclinou diante da tempestade, se inclinando para Deus. O bambu tem raízes profundas, que são alcançadas por meio da oração. O bambu não cresce sozinho, mas se apoiam uns nos outros, e assim nós também, precisamos nos apoiar nos nossos irmãos da comunidade. Não possui galhos, o objetivo dele é o alto e por isso não perde tempo com os galhos, semelhante, também precisamos nos desapegar de tudo o que é insignificante e secundário, sem nos prendermos às coisas desse mundo. O bambu é cheio de nós, isso são os problemas que superamos, as dificuldades que nos tornam mais fortes. O bambu é oco, vazio de si mesmo, semelhante, precisamos nos esvaziar de tudo, para podermos ser cheios do Espírito Santo. Por fim, o bambu só cresce para o alto, em direção ao Céu, assim, nós também devemos ter como meta as coisas do alto, nele deve estar o nosso tesouro e o nosso coração. Sejamos perseverantes até o fim.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *