SÃO JANUÁRIO

Morei o período de três anos na cidade de Ubá, onde tive o meu primeiro contato com a fé deste grande santo que era o Padroeiro daquele lugar, senti um grande desejo de escrever sobre ele para que outras pessoas também pudessem conhecer sua história.

São Januário, San Gennaro como é conhecido em Nápole, Itália, cidade onde nasceu no ano de 270 e é o seu padroeiro. Sobre sua vida até se tornar padre não sabemos muito, mas como padre era piedoso, zeloso, bondoso, sábio e não demorou para se tornar Bispo de Benevento. Em 304 começou a grande perseguição do Imperador Diocleciano, o último a perseguir a Igreja de Nosso Senhor, e como o jovem Bispo era muito dedicado à Igreja e ao seu rebanho não tardou a chamar a atenção de Dracônio, governador da Campânia que o mandou prender.

No tribunal o pró-cônsul Timóteo fez a seguinte proposta:

“Ou ofereces incenso aos deuses, ou renuncias à vida”.

“Não posso imolar ao inimigo, pois tenho a honra de sacrificar todos os dias ao verdadeiro Deus.” Respondeu sabiamente o Bispo Januário, referindo-se à celebração da eucaristia.

Cheio de cólera o governador mandou jogá-lo na fornalha, como os três jovens no livro de Daniel, e como no livro Deus livrou São Januário das chamas. Ele foi enviado para a cidade de Pozzuoli, onde seria jogado aos leões famintos. Nesta cidade ele e seis jovens foram levados para a arena, São Januário incentivava os seus companheiros dizendo – “Ânimo, irmãos, este é o dia do nosso triunfo, combatamos com valor nosso sangue por Aquele Senhor, a quem devemos a vida”. Neste momento foram abertas as jaulas e os leões entraram na arena e mais uma vez o Senhor esteve com ele, estes ferozes animais deitaram diante do Bispo e lambiam os seus pés. Muitas pessoas se converteram diante deste acontecimento. Furioso o próprio pró-cônsul mandou decapitar São Januário e seus companheiros, os fiéis levaram o corpo do Santo para enterrar em Benevento e uma mulher recolheu em duas ampolas o sangue dele.

O Milagre

São Januário é protetor contra peste e também contra as erupções do vulcão Vesúvio, que fica a mais ou menos duas léguas de distância da cidade de Nápole, onde estão o seu corpo e as duas ampolas com o seu sangue.

Duas vezes ao ano o sangue coagulado se liquefaz, ou seja, ele se torna líquido novamente, sua coloração muda e também o seu peso. Até hoje este milagre desafia os cientistas, sendo que as ampolas estão lacradas, os testes confirmaram ser sangue humano e o milagre acontece diante da assembleia que se reúne em oração. Quando o sangue é transformado em sua forma normal os sinos da Igreja de Nápole batem, os padres rezam o Te Deum louvando a Deus por sua manifestação no meio do povo. Uma das vezes é o dia 19 de setembro, dia em que festejamos o santo, que tradicionalmente é reconhecido como o dia de sua morte em 305.

Outro milagre foi em 1707 que o vulcão Vesúvio entrou em erupção e o povo levou as ampolas em solene procissão até o sopé do vulcão, imediatamente a erupção cessou. Depois em 1944 o Vesúvio expeliu lavas, cinzas, pedras e uma poeira arenosa que alcançou grande altura, esta foi a última erupção do vulcão, o vento levou a poeira através do Mediterrâneo que alcançou a Grécia, a Turquia, a Espanha e o Marrocos, a cidade de Nápole que acolhe o corpo de tão grande Santo nada sofreu. A cidade vizinha do vulcão permaneceu limpa.

São Januário:

Rogai por nós.

Um comentário

  1. Obrigado senhor Deus, por ter dado essas maravilhas graças, ao nosso
    santo Januário, e posteriormente o mesmo intercedeu e intercede por TDS nós católicos!!! Amém

    Valeu Márcia Lélis, são Januário ajudai TDS nós….

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.